Saiba como definir a sua Persona para se comunicar melhor com seu público-alvo

persona-como definir

11 de março de 2021

Quando falamos em abrir um negócio, o primeiro pensamento que vem à mente é saber quem é nosso público-alvo. Porém, no mundo dos negócios, identificar quem é a persona do seu empreendimento pode ser muito relevante. 

Quando um novo negócio é lançado, alguns fatores são essenciais para garantir seu sucesso, com uma boa localização, oferecer produto ou serviço inovador, preços competitivos e ter o público-alvo claro e estabelecido para nortear o atendimento. 

Público-alvo ou persona?

A ideia de público-alvo é muito abrangente porque estabelece quais categorias o cliente ideal íntegra sem necessariamente dizer quem é essa pessoa. 

Quando falamos em uma nova lanchonete, podemos estimar seu público-alvo seguindo o exemplo abaixo: 

Pode-se dizer, que são jovens de 18 a 25 anos de idade, com renda aproximada de 2 mil reais por mês, que gostem de frequentar lanchonetes e morem nas proximidades.

Isso, no entanto, falha em detalhar quem será exatamente o cliente que irá frequentar o local, sendo aí que entra o conceito de persona. 

A persona será um personagem que é o cliente ideal do negócio, uma pessoa imaginária com nome e gostos, ela servirá para ampliar a ideia de quem consome aquele produto ou serviço, e é uma ferramenta do marketing digital. 

No caso mencionado, por exemplo, a persona seria Letícia, estudante universitária de 22 anos, com renda de três mil reais por mês.

Ela frequenta lanchonetes pelo menos três vezes por semana com as amigas, Brenda e Carla, e mora a duas ruas do empreendimento. 

Assim, ao humanizar seu público-alvo, é possível realizar estratégias de marketing personalizado mais claras e alinhadas com seu objetivo. É importante destacar também que é ideal a criação de mais de uma persona para o negócio. 

A razão disso é que, da mesma forma que trabalhar apenas com o conceito de público-alvo pode ser muito abrangente, estabelecer uma só persona poderá ser muito restrito e dificultar a divulgação do empreendimento, da melhor forma.

No caso exposto, por exemplo, poderia ser interessante a criação de mais duas personas, abarcando variações de gênero e idade que sejam compatíveis com o negócio previsto. 

Criando sua persona 

A primeira coisa que deve-se ter em mente no momento de estabelecer a persona é o ponto de partida, que é o público-alvo. Com base nessas informações, pode-se ir refinando a busca até chegar na ideia de persona. 

A persona é um personagem fictício, mas com base em dados reais, que se aplicam a seus clientes em potencial ou clientes que seu negócio já tenha e estejam relacionados em uma base cadastral. 

Assim, alguns elementos devem ser analisados para criação de persona, como:

  • O gênero e idade;
  • O que essa pessoa faria como lazer;
  • Renda esperada;
  • Hábitos de consumo;
  • Profissão;
  • Escolaridade;
  • Formação familiar;
  • Quem influencia as decisões de compra;
  • Interesses no geral. 

Com base nessas informações, é possível obter uma noção de quem é o cliente ideal para o negócio e quais as melhores formas de chegar até ele. 

Isso norteará que tipo de divulgação deverá ser feita, em quais plataformas, até mesmo quais são os melhores horários para expor o negócio. 

A melhor forma de chegar a essas informações é justamente consultando os clientes, caso seu negócio já tenha uma base cadastral para essa finalidade. 

Pode, ainda, programar a realização de entrevistas ou um pequeno questionário para chegar melhor às informações necessárias.

No caso de um negócio novo, a melhor forma é buscar, em redes sociais, por exemplo, quais pessoas tem um perfil aproximado com o esperado para seus clientes e que demonstra maior engajamento, para nortear a estratégia de marketing digital. 

A construção da persona, após obter as informações necessárias para tanto, poderá ser um processo trabalhoso, porém, muito vantajoso para sua empresa. Para isso, existem recursos que podem ser adotados para facilitar o trabalho de equipe. 

A possibilidade de realizar um brainstorming, por exemplo, é interessante para levantar o máximo de características que a persona pode ter, a fim de criar um retrato mais fiel desse cliente.

Outro ponto positivo de planejar da criação em conjunto é justamente evitar que a visão de um colaborador que tenha pouca proximidade com o público-alvo acabe definindo de forma equivocada a persona.

Considerações Finais 

A estratégia de criar uma persona (ou mais, dependendo do que pede o seu negócio) para guiar as iniciativas de divulgação, bem como treinamento para atendimentos e até mesmo o visual do negócio, apresenta inúmeras vantagens. 

No entanto, é um processo difícil e que deve ser muito bem feito para que traga o efeito desejado para a empresa.

Uma persona não é apenas um punhado de estereótipos, mas sim, uma criação fiel a realidade do seu cliente. 

Assim, deve-se evitar ao máximo a utilização de pré-conceitos ou noções de senso comum nesse momento, a fim de encontrar o cliente ideal que será a chave do sucesso.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *