Sites em flash: porque não são mais usuais

Sites em flash

9 de outubro de 2020

O Flash é, com certeza, uma excelente ferramenta para criação de animações multimídias e com grande interatividade. O Flash, da Adobe, gerou a possibilidade de criar sites inteiramente animados e interativos com uma rotatividade de conteúdo muito mais avançada comparado a tecnologias antigas.

Apesar disso, o Adobe já traz alguns problemas em questão velocidade de carregamento, além de precisar instalar plug-ins nos navegadores para a página funcionar corretamente. Dispositivo Móveis não visualizam bem sites em Flash.

O Google não consegue indexar bem sites em Flash, é importante o Google conseguir ler com facilidade o conteúdo do site, sem que exista algo que complique neste processo. Existem recursos para permitir que o Google indexe os sites em flash, porém isso vai gerar um custo e o cliente terá que arcar com o investimento. Com isso dificilmente site em desenvolvidos em Flash dificilmente vai aparecer nas pesquisas do Google.

Na própria ajuda do Google possui o seguinte argumento “No entanto, embora seja possível processar arquivos HTML, PDF e Flash, temos mais dificuldade em entender (rastrear e indexar, por exemplo) o funcionamento de outros formatos de rich media, como Silverlight.”

As campanas de AdWords direcionam o link para uma página interna com informações da palavra-chave que o usuário pesquisou, o link deverá direcionar para página específica com informações sobre o que o usuário está acessando.

Como o site em Flash não possui URLs para cada conteúdo, pois todos estão dentro do “filme” do Flash, as campanhas de AdWords só conseguem direcionar para a Home Page do site, isso dificulta muito o usuário encontrar o que procura, fazendo com que o mesmo desista da pesquisa e até mesmo não clique mais nos seus links pois sabe que não vai encontrar o que procura.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *